Mais de 280 mil cestas básicas, 130 mil marmitex, milhares de kits de materiais de limpeza e higiene, além de 70 mil máscaras de proteção, confeccionadas artesanalmente por grupos de costureiras com apoio da CMP. Este é o balanço da campanha “Movimentos Contra a Covid-19”, integrada pelas entidades filiadas à Central de Movimentos Populares (CMP), que tem o objetivo de mitigar os impactos das crises econômica, social e sanitária que já faziam parte do cenário brasileiro, mas que foram acentuadas com chegada da pandemia da covid-19 ao país.

Desde o início da campanha há cerca de seis meses, as entidades filiadas à CMP vêm promovendo diversas ações de solidariedade em 20 estados. Além dos produtos de alimentação e higiene entregues para comunidades em situação de vulnerabilidade, foram feitas ações de conscientização sobre direitos como moradia digna, à água e rede de esgoto, entre outros, e sobre a responsabilidade do Estado para que esses direitos sejam colocados em prática.

Em um trágico quadro de quase 145 mil mortos, mais de 5 milhões de contaminados pelo coronavírus, o país ainda convive com o drama do desemprego. São 13,1% de desempregados, nos três meses até julho, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), sem contar a inflação nas alturas, que elevou o valor de produtos básicos como arroz, óleo, leite, entre outros.

“Esses números negativos são muito expressivos e mostram o total desastre que é o projeto de todo o governo Bolsonaro. Os números não mentem: este é o governo dos ricos que, infelizmente, nos levou de volta ao mapa da fome”, denuncia Raimundo Bonfim, coordenador nacional da CMP.
Bonfim afirma ainda que as CMP e todas as entidades filiadas vão continuar com as ações de solidariedade, “principalmente neste momento em que o desemprego aumentou e a inflação voltou a atormentar o trabalhador e a trabalhadora”, assegura ele.

Para contribuir com a campanha, basta entrar em contato com a Secretaria Nacional da CMP: (11) 5594-3670 ou pelo e-mail: [email protected]
Todas as propostas e iniciativas dos movimentos populares para combater a Covid-19, cobrar as responsabilidades do Estado, estão no site www. https://movimentoscontracovid19.com