O povo Tembé, da Terra Indígena Alto Rio Guamá, ocuparam a fazenda Paraíba que fica dentro do seu território, na sexta-feira (21), próximo à Vila do Livramento, em Garrafão do Norte, no Pará. Eles reivindicam a retirada dos fazendeiros que ocupam a área de forma ilegal.

A imagem pode conter: 1 pessoa, em pé, atividades ao ar livre e natureza

Os indígenas pedem celeridade da justiça e que a lei seja cumprida. A TI Alto Rio Guamá, com pouco mais de 279 mil hectares, é uma das mais antigas da Amazônia e teve o território reconhecido em 1945 pelo Governo do Estado. Em 1988, durante o processo de demarcação federal, o Ministério da Reforma Agrária, dividiu a terra dos Tembé, criando vilas agrícolas no meio do território indígena e abrindo terreno para as invasões em vários pontos.

Em 1993, a divisão feita foi anulada pelo Governo Federal, e a TI Alto Rio Guamá teve a demarcação definitiva homologada, em toda sua extensão. Apesar da justiça já reconhecer o direito integral do território ainda há conflito e a permanência dos não índios no interior da Terra Indígena.

Segundo Wendel Tembé, uma das lideranças do movimento, a luta pela posse do terreno já dura 30 anos e apesar de uma ação de reintegração de posse homologada pela justiça já mais de 5 anos, ainda há terrenos ocupados ilegalmente. “Estamos com homens, mulheres e crianças e não vamos sair daqui”, avisa.

Fotos: enviadas pelo movimento

#forafazendeiros
#ForaInvasores
#tembe #lutaindígena

Fonte: Nossa Voz

A imagem pode conter: 4 pessoas, pessoas em pé, montanha, grama, céu, atividades ao ar livre e natureza