No sábado (22), foram doados 8 toneladas de alimentos plantados e colhidos em nove assentamentos e acampamentos da reforma agrária de Imbaú e Ortigueira, no Paraná, beneficiando mais de 700 famílias urbanas com hortaliças, verduras, tubérculos, legumes, frutas, além de pães e bolachas também produzidos pelas próprias famílias.

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas, pessoas em pé e atividades ao ar livre

MST já doou no Paraná cerca de 423 mil quilos de alimentos, desde o início da pandemia.

A distribuição começou por volta das 11h em três bairros e na igreja matriz de Ortigueira; em quatro bairros e na igreja matriz de Imbaú; e no Centro Promoção Humana de Telêmaco Borba. As doações foram organizadas pelo assentamento Guanabara, localizado na cidade de Imbaú; e assentamentos Iraci Salete, Padre Josimo, Imbauzinho, Libertação Camponesa, Índio Galdino, Estrela, e pelos acampamentos Gonzaga 1 e Gonzaga 2, todos de Ortigueira.

A imagem pode conter: planta e comida

Marli Moraes, produtora agroecológica do assentamento Guanabara, é uma das centenas de agricultoras que está colhendo e preparando as doações para este sábado. Ela escoa sua produção sem veneno por meio do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE), do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) e também com vendas de sacolas orgânicas direto aos consumidores em Imbaú e Telêmaco Borba.

“Faço isso com muito amor, e agora com mais prazer ainda estou fazendo parte dessa distribuição, através do Movimento Sem Terra, que estamos fazendo nas comunidades carentes das nossas cidades”, garante a agricultora.

A imagem pode conter: 1 pessoa, comida

Mutirão de solidariedade

A ação das famílias faz parte da campanha nacional do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) em solidariedade a quem enfrenta o desemprego e a fome neste período de pandemia do coronavírus.

Desde o início de abril, mais de 2.800 toneladas de alimentos foram doadas por famílias Sem Terra em todo o Brasil. No Paraná, as doações somam 415 toneladas de alimentos distribuídos. Em Curitiba, 11.200 marmitas já foram produzidas e distribuídas pelo MST, em parceria com coletivos, campanhas e movimentos urbanos.