A crise econômica agravada pela pandemia do novo coronavírus fez surgir diversas ações solidárias para apoiar famílias e pessoas em situação de vulnerabilidade. Uma delas é a Cesta Consciente, que através da doação de produtos da agricultura familiar e agroecológica e da economia solidária ajuda famílias afetadas pela pandemia. Realizada pela Fundação Luterana Diaconia (FLD), pelo Conselho de Missão entre Povos Indígenas (COMIN) e pelo Centro de Apoio e Promoção da Agroecologia (CAPA), a ação amplia a solidariedade ao beneficiar ao mesmo tempo quem produz os alimentos e que recebe as doações.

A ação organiza cestas com alimentos e kits com produtos de higiene e de proteção para doar a famílias afetadas pela pandemia. Os itens da cesta vêm do consumo consciente: alimentos majoritariamente cultivados por famílias agroecológicas e itens de higiene e proteção pessoal confeccionados por empreendimentos da economia solidária, entre eles produtos de limpeza biodegradáveis.

“Nosso objetivo é promover a segurança alimentar e sanitária de milhares de pessoas durante a pandemia da covid-19, começando pelo Rio Grande do Sul e Paraná. São famílias de catadoras e catadores de materiais recicláveis, de comunidades indígenas, quilombolas, povo cigano, acampadas e assentadas da reforma agrária e de empreendimentos econômicos solidários que receberão cestas de alimentos e produtos de higiene, limpeza e proteção pessoal”, explica a secretária-executiva de FLD-COMIN-CAPA, Cibele Kuss. “É um encontro que movimenta solidariedade e uma economia popular”, sintetiza.

Ação já beneficiou mais de 2,3 mil famílias


Família de Rosângela foi uma das beneficiadas pela Cesta Consciente / Reprodução

No vídeo da campanha, Lori e Clécio Weber, casal agroecologista de Venâncio Aires, conversam, por videochamada, com Rosângela Nunes, presidenta da Cooperativa de Catadores e Recicladores de Santa Cruz do Sul (Coomcat). De acordo com o casal, a longa estiagem e a pandemia de covid-19 fez com que as vendas de produtos agroecológicos da família diminuissem cerca de 70%. “É bem gratificante auxiliar outras famílias em situação de vulnerabilidade social, e saber que, num momento crítico, essas pessoas vão se alimentar bem, com produtos saudáveis. E colabora para a nossa renda. Ao mesmo tempo, ajudamos e somos ajudados”, afirma Lori.

Rosângela, que recebeu a Cesta Consciente, comenta que assim que os alimentos chegaram na sua casa, foram direto para a panela. Dentre os produtos, o que ela mais gosta é o aipim: “No momento que a gente mais precisou, as cestas vieram para nós para agregar o nosso ânimo”, afirma a presidenta da Coomcat, cuja cesta beneficiou a ela, seu filho e esposo.

Weber e Nunes são apenas duas das mais de 2,3 mil famílias beneficiadas pela campanha  desde março.  A meta da campanha é apoiar 1.500 famílias, por três meses. Para isso, a campanha pretende arrecadar R$ 450 mil com doações de pessoas e empresas. “São inúmeras pessoas e famílias que precisam de apoio para enfrentar a crise”, reforça Cibele.

Também o Programa de Pequenos Projetos da FLD está apoiando 15 iniciativas de ajuda humanitária executadas por organizações de base, beneficiando diretamente cerca de 7 mil pessoas.

Para colaborar, basta acessar o site https://combatecovid.org/cestaconsciente.  Também é possível fazer uma única doação ou contribuir mensalmente. Quem preferir pode fortalecer a rede de solidariedade por depósito ou transferência bancária:

Fundacao Luterana de Diaconia

CNPJ 04.358.174/0001-81

Banco: 001 – Banco do Brasil

Agência: 010-8

Conta: 26585-3

Brasil de Fato