Número representa quase 20% dos 144,5 mil brasileiros em situação de rua que estão inscritos no CadÚnico

Pelo menos 26 mil brasileiros em situação de rua, inscritos no Cadastro Único (CadÚnico) do governo federal, tiveram o acesso ao auxílio emergencial negado. O número representa quase 20% dos 144,5 mil moradores de rua que estão inscritos na plataforma.

Desse total, segundo reportagem do Metrópoles, o auxílio de R$ 600 foi pago a 118,6 mil cidadãos. O número de pessoas em situação de rua e que não receberam o auxílio, no entanto, pode ser ainda maior, já que nem toda essa população está no CadÚnico.

Levantamento do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) publicado em junho estima que a população em situação de rua chegou a quase 222 mil pessoas em março de 2020.

Uma grande parte dos brasileiros nessa condição, portanto, não estão no CadÚnico. Eles precisariam de um celular, computador ou da ajuda de outra pessoa para solicitar o benefício, já que o acesso ao programa é quase completamente virtual.

Campanha Fora Bolsonaro – Nesta sexta-feira (7), As Frentes Brasil Popular e Povo Sem Medo, juntamente aos movimentos sociais e Centrais sindicais, realizaram o Dia Nacional pelo #ForaBolsonaro. Manifestações aconteceram em todos os estados para marcar a indignação pelas quase cem mil mortes pelo Coronavírus no Brasil, diante de um governo incapaz de administrar o país, com ou sem pandemia. Além dessas iniciativas, os movimentos sociais estão com a campanha permanente pelo Fora Bolsonaro, que visa denunciar as ações genocidas do governo em meio à imensa crise enfrentada pelo Brasil nesse momento.

A população de rua é mais uma atingida pela política de morte de Bolsonaro, que desdenha da vida de negros, indígenas, mulheres e dos pobres nas periferias.

Com informações de Revista Forum