Ações de solidariedade dos movimentos sociais arrecadam doações para auxiliar aos mais vulnerabilizados pelo isolamento social

A campanha nacional de solidariedade Vamos Precisar de Todo Mundo comemora, com muita alegria, a doação de mais de 3 mil toneladas de alimentos, entre produtos agroecológicos e cestas básicas. Em cem dias de seu lançamento, completados no último dia 17, já são 315 pontos de coleta e distribuição de doações em quase todos os estados do Brasil, promovendo uma rede solidária que está fazendo a diferença para milhares de pessoas durante a pandemia.

A iniciativa de criar uma campanha nacional de solidariedade ao povo brasileiro surgiu das Frentes Brasil Popular e Povo sem Medo, para abrigar e dar visibilidade às inúmeras ações realizadas pelos movimentos sociais desde que teve início o isolamento social. Nesse período, foram doados, além dos alimentos, centenas de botijões de gás, mais de 200 mil marmitex e milhares de máscaras, álcool em gel e produtos de higiene e limpeza. Também, foram realizadas assistência jurídica gratuita e distribuição de materiais informativos sobre cuidados com a saúde. Outra ação surgida com a pandemia é a formação de Agentes Populares de Saúde, que prepara pessoas da própria comunidade para auxiliar com medidas sanitárias básicas à população dos territórios.

Dentre os movimentos que compõem a rede solidária, estão o Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST), o Movimento dos Trabalhadores/as Sem Teto (MTST), o Movimento dos Trabalhadores e Trabalhadoras por Direitos (MTD), as Brigadas Populares, o Movimento dos Atingidos por Barragem (MAB), a Marcha Mundial das Mulheres (MMM), a Central de Movimentos Populares (CMP) e muitos outros.

Plenária Nacional – Para marcar os cem dias, no dia 17 de julho, a campanha realizou sua primeira Plenária Nacional, com a participação de 200 dirigentes e representantes das maiores organizações políticas de esquerda no Brasil, com representação de todos os estados, entre movimentos de luta pela moradia, pela reforma agrária, agricultura familiar, de mulheres, de combate ao racismo, juventude, LGBTQI , dentre outros.

O principal convidado do encontro foi o sociólogo Boaventura Sousa Santos que deu uma aula sobre conjuntura política e sobre a situação do mundo e do Brasil diante da pandemia. “O Brasil é um dos poucos países do mundo que está tendo de conviver com duas crises: a pandemia e crise política”, afirmou o sociólogo português.

Boaventura aproveitou a plenária para celebrar a unidade das Frentes Brasil Popular e Povo Sem Medo e defendeu a continuidade das ações da campanha de solidariedade. “Precisamos tirar da cabeça a ideia de que solidariedade é filantropia. Esta é uma ideia de solidariedade fraca. Nossa solidariedade é forte. É a solidariedade que organiza a luta e que dá esperanças à classe trabalhadora”.

Outras iniciativas das Frentes Brasil Popular e Povo sem Medo, são as campanhas pelo ‘Fora Bolsonaro’‘Taxar fortunas para salvar vidas’ e a Plataforma emergencial para o enfrentamento da pandemia e da crise brasileira, que apresenta propostas para setores como energia, habitação e produção de alimentos.

Acesse nosso site todomundo.org, onde estão disponibilizadas opções para fazer doações via transferência bancária ou por meio dos mais de 300 pontos de coletas cadastrados. Também, é possível solicitar ajuda ou cadastrar uma iniciativa solidária.

Assista ao vídeo da campanha e junte-se a nós! Faça parte dessa rede solidária que está tocando o coração do Brasil! 

>>>