No último sábado (27), a Secretaria de Mulheres Trabalhadoras da CUT-DF em parceria com a Central de Movimentos Populares, a Marcha Mundial das Mulheres e outras entidades entregaram aproximadamente 150 cestas básicas para as catadoras e catadores de material reciclável que integram o Movimento Popular por Moradia do DF e Entorno (AMORA). A ação é parte da Campanha de Solidariedade AMORA, que tem o objetivo de ajudar o grupo durante a crise gerada pela pandemia. A campanha continua até agosto.

Os itens das cestas foram arrecadados ao longo do mês de junho, por meio de um árduo trabalho da CUT e de outras entidades. Além da cesta básica, as beneficiárias e beneficiários ─ em sua grande maioria, mulheres ─ receberam também máscaras e uma carta assinada pela CUT, CMP e MMM.

A secretária de Mulheres da CUT-DF, Thaísa Magalhães, destacou que parte do grupo ─ que lida com arrochos financeiros ─  teve dificuldades, inclusive, para ir buscar as doações. “O que percebemos é que muitas mulheres foram buscar as cestas de ônibus e com crianças de colo”, disse.

Na ocasião, a coordenação do AMORA aproveitou para organizar o cadastro do grupo para inscrição nos auxílios Emergencial ─ do governo federal ─ e Renda Emergencial e Prato Cheio ─ do governo do DF. Segundo integrantes do movimento, foram impostas tantas regras para obtenção dos auxílios que, das 173 famílias cadastradas no AMORA, poucas tiveram acesso.

Participaram também da entrega das cestas básicas a secretária de Comunicação da CUT-DF, Ana Paula Cusinato; a secretária de Políticas Públicas do PT-DF e coordenadora da Rede de Solidariedade, Hellen Frida; a presidenta do Sindicato dos Odontologistas do DF, Jeovânia Rodrigues; Cristiane Santos e Afonso Magalhães, da Central de Movimentos Populares; Wilma dos Reis, da Marcha Mundial de Mulheres, Jaqueline Silva, do AMORA; e Arthur Policarpo, da Juventude do PT.

Continuidade da Campanha

A Campanha de Solidariedade Amora continua neste mês de julho. O objetivo é ajudar catadoras e catadores de material reciclável que integram o Movimento Popular por Moradia do DF e Entorno (AMORA). Além das cestas básicas, também serão doados equipamentos como luvas e botas adequadas para que os trabalhadores possam voltar à ativa em agosto.

“Nessa etapa, a campanha focará também na arrecadação de equipamentos de proteção individual para que as trabalhadoras e trabalhadores possam voltar à ativa. Há a previsão de que eles voltem a trabalhar em agosto e, como não há apoio do governo, estamos atuando para que elas e eles não fiquem desprotegidos”, afirmou Thaísa.

Mais fotos do AMORA: https://bit.ly/38myTYI