“Não é só uma frase, é um ‘basta’ a essa gestão que desrespeita e mata o nosso povo”, declara presidente da CUT-MG

Na semana passada o Brasil chegou à triste marca de um milhão de contágios por coronavírus em todo o país. As vidas ceifadas pela Covid-19 ultrapassam 50 mil casos. Nas casas, as famílias brasileiras lutam contra a fome, o desemprego e o vírus. Para debater saídas ao cenário social devastador em que vivemos, a Frente Brasil Popular de Minas Gerais organiza nesta terça-feira (23) uma plenária estadual Fora Bolsonaro.

A ideia do debate é compartilhar relatos, vivências e propor saídas à crise sanitária, política e econômica brasileira.  Para Marilda Silva, integrante da Central dos Trabalhadores do Brasil / CTB –  entidade que compõe a Frente Brasil Popular,  a articulação da população é fundamental. “É um governo genocida, fascista, destruidor dos direitos e da vida da classe trabalhadora. Por isso, a importância de se construir uma frente ampla para proteger vidas, defender a democracia e derrotar o governo Bolsonaro”, ressalta.

Jairo Nogueira, presidente da Central Única dos Trabalhadores de Minas, destaca que a pandemia só agravou a série de retirada de direitos praticada nos últimos anos. “Não é só uma frase. É um ‘basta’ para retirar esse modelo de gestão que está em curso no Brasil desde o golpe. Que não propõe uma resposta para os trabalhadores, que desrespeita e mata o nosso povo”, pontua.

Entre os confirmados, está o chargista Renato Aroeira, que recentemente sofreu retaliações do governo de Bolsonaro por denunciar a postura do presidente diante da crise sanitária.

Fora Zema

A Frente Brasil Popular Minas Gerais pretende organizar futuramente uma plenária para debater a situação da população do estado frente ao governo de Romeu Zema (Novo). Para o presidente da CUT, Zema é um governador que não está preparado para o cargo que ocupa e tem tido uma postura irresponsável diante da pandemia. “Ele chegou a afirmar que o vírus precisava viajar para o interior e agora teve que voltar atrás e pedir o isolamento social porque ele estava errado. Diante da crise em que vivemos, a única proposta que o Zema apresenta é de privatizar nossos bens, como a Cemig e a Copasa. Essas empresas poderiam ter papel crucial na assistência ao povo”, destaca.

Jairo ressalta ainda que na ocasião a Frente debaterá formas de articular políticas de solidariedade entre os trabalhadores. “Tem muita gente passando fome. Precisamos construir formas coletivas de passar com dignidade por essa pandemia. ” completa.

Serviço:

Plenária Fora Bolsonaro – Frente Brasil Popular Minas Gerais

Data: 23/06/2020

Hora: 18h

Plataforma: Google Meet. Ao mesmo tempo, a plenária será transmitida ao vivo na página do Facebook.