“Esta terra é desmedida e devia ser comum, devia se repartida um taco para cada um”, disse Patativa do Assaré. Foi seguindo esse exemplo de mística e poesia que, no último sábado (13), o Movimentos dos Trabalhadores Rurais Sem Terra realizou um belíssimo ato de lançamento do Plano Emergencial em Defesa da Reforma Agrária.

O MST doou mais de 100 toneladas de alimentos saudáveis, produzidos em áreas de assentamentos e acampamentos, e realizou o plantio de cerca de 15 mil mudas de árvores frutíferas e nativas, além de doação de sangue.

Doação de alimentos

Em sua trajetória de luta, sempre esteve presente o princípio da solidariedade no MST. Diante do cenário que estamos passando com a pandemia do COVID-19, e devido à crise sanitária e econômica, o Movimento tem se empenhado em auxiliar as famílias que passam por momentos difíceis, realizando diversas ações de solidariedade por todo o país. Só na Bahia, já foram doadas cerca de 450 toneladas de alimentos.

Foto: Coletivo de Comunicação do MST na Bahia

De acordo com Arleu Kai, do Setor de Produção do MST na Bahia, o objetivo destas ações é criar uma grande rede de solidariedade entre as pessoas do campo, da cidade e da floresta, na luta pela Reforma Agrária e sustentabilidade alimentar.

Segundo Kai, é preciso levar para mesa da população alimentos saudáveis, principalmente neste momento de crise no qual estamos passando com o isolamento social.

“A cada entrega conseguimos enxergar nos olhos das pessoas a gratidão por estar recebendo alimentos da Reforma Agrária. Para nós, isso é a materialização do projeto popular que estamos construindo com a Reforma Agraria Popular, produzir alimentos e fazer com que cheguem a quem realmente precisa”, argumenta Kai.

Plantando vida

Além da doação de alimentos, foram plantadas mudas de plantas frutíferas e nativas visando recuperar áreas degradadas e fortalecer a importância do cuidado com o meio ambiente, pois além da crise sanitária e econômica, estamos presenciando também uma crise ambiental.

Por esse motivo, desde de 2019 o MST vem levantando a bandeira em favor da Campanha Nacional de Plantio de Árvores. O Movimento está planejando plantar, em dez anos, 100 milhões de árvores em todo o país.

A Bahia deu largada no plano emergencial com o plantio de 15 mil mudas de plantas frutíferas e nativas. Para este ano, está previsto o plantio de 100 mil árvores em todo o estado.

Para Lucas Carvalho, do acampamento Paulo Kageyama, no município de Eunápolis, é de suma importância que nossos companheiros e companheiras plantem sua própria muda, pois atos como este fortalecem a nossa campanha e, ao mesmo tempo, contribuem para que não falte água e alimentos em nossas casas.

“Somos os guardiões do meio ambiente, precisamos lutar para manter viva a nossa luta e resistência”, conclui Carvalho.

Doação de Sangue

Doar sangue é o ato doar vida, porém, no Brasil, os bancos de sangue sempre sofreram com a falta dele.

Foto: Coletivo de Comunicação do MST na Bahia

Devido a alguns mitos e desinformação, algumas pessoas negam fazer doação de sangue. Precisamos continuar alimentando os bancos de sangue para garantir, a todos que precisarem, a oportunidade de terem uma segunda chance de viver.

Partindo desse princípio, os jovens do MST da Bahia doaram no último dia 13 mais de 60 bolsas de sangue. “Nunca tinha doado sangue antes, e percebi que é muito mais simples do que eu pensava. Vou continuar doando e poder exercer a solidariedade e ajudar a salvar vidas”, afirmou jovem Sem Terra.

MST