O Lançamento do Plano Emergencial de Reforma Agrária, pelo MST, nesta sexta-feria (5) foi marcado por ações de solidariedade e luta política. Veja os relatos de algumas ações por estado:

Santa Catarina – No dia do Meio Ambiente (5jun), o Movimento dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais Sem Terra (MST) lança em Santa Catarina o Plano emergencial de Reforma Agrária. Solidariedade é nossa forma de demonstrar nosso ao amor ao povo brasileiro, por isso, cerca de 6 toneladas de alimentos foram doadas em Chapecó/SC, organizadas em mais de 300 cestas, beneficiando por volta de 1.200 pessoas.

Com o plano o emergencial o MST reafirma que a importância da reforma agrária, pois são os camponeses/as, os pequenos agricultores/as que produzem a comida que alimenta a população, mas para realizar seu trabalho precisam de terra e condições dignas de vida e trabalho; que seu empenho de produzir alimentos saudáveis também envolve a proteção da natureza.

Os alimentos doados nessa sexta-feira foram produzidos por trabalhadores e trabalhadoras rurais Sem Terra em assentamentos, localizados nos municípios de Abelardo Luz, Chapecó e Passos Maia, e também processados e industrializados por cooperativas da Reforma Agrária (Cooperoeste – Cooperativa de Produção, Industrialização e Comercialização União do Oeste e CooperContestado – Cooperativa dos Assentados da Região do Contestado).

A distribuição dos alimentos será realizada em parceria com a Pastoral da Paróquia Santo Antônio (região nordeste), Grupo de Catadores da região da Efapi (Associação Esperança e Associação São Francisco), Sindicato das empregadas domésticas (Sintradom), Sindicato dos Trabalhadores das Carnes (Sitracarnes), Sindicato dos Empregados nas Empresas de Asseio (Tercerizados).

#TodosPelaReformaAgrária #AlimentoSaudávelÉumDireito #AgroecologiaÉoCaminho #QuarentaSemTerra #MSTSC

 

 

 

📸 Fotos: Pamela Andrioli
Mídia Sem Terra: https://www.facebook.com/pg/midiasemterra/photos/?tab=album&album_id=3175256149202001

São Paulo – Acampamento Marielle Vive! realiza distribuição de alimentos no lançamento do Plano Emergencial de Reforma Agrária
FORA BOLSONARO!

Hoje, 05 de junho, dia Mundial do Meio Ambiente e do lançamento do Plano Emergencial da Reforma Agrária do MST, o Acampamento Marielle Vive segue na #QuarentenaSemTerra em solidariedade e partilha mais uma vez suas produções agroecológicas, sem veneno com os companheiros e companheiras da Ocupação Nelson Mandela, em Campinas/SP.

👉🏾 O Plano Emergencial da Reforma Agrária apresenta a sociedade medidas que podem rapidamente promover criação de milhares de empregos, produzir alimentos para todo o povo, movimentar o comércio, garantir renda e condições de vida digna.

Nesse cenário a Reforma Agrária Popular se faz necessária para aumentar a produção e suprir de alimentos agroecológicos, saudáveis e sem veneno, as populações dos campos e das cidades.

🔗Saiba mais nas redes do MST:
facebook: https://www.facebook.com/MSTSaoPaulo/
instagram: https://instagram.com/movimentosemterra

📸 Confira a ação de solidariedade do Acampamento Marielle Vive e compartilhe!

Fora Bolsonaro! Viva a Reforma Agrária Popular!Se o campo não planta, a cidade não janta!
🌱🌽🥦🥬🌾✊🏽🚩

#QuarentenaSemTerra #AlimentoSaudávelÉUmDireito #MSTEmDefesaDoSUS #FiqueEmCasaNãoEmSilêncio
#PeriferiaViva
 

Rio de Janeiro – No dia internacional do meio ambiente famílias do assentamento Projeto de Desenvolvimento Sustentável Osvaldo de Oliveira – referência no estado do Rio de Janeiro na produção agroecológica com respeito a natureza e desenvolvimento equilibrado e sustentável – lançam em Macaé o PLANO EMERGENCIAL DA REFORMA AGRÁRIA POPULAR! A ação que envolve o campo e a cidade com a entrega de alimentos saudáveis para as famílias que estão em vulnerabilidade devido a pandemia parte da solidariedade das trabalhadoras e trabalhadores assentados, mesmo ameaçados de despejo judicial.

🌱 A Reforma Agrária Popular é cada vez mais urgente e dá ao nosso povo a esperança de uma condição de vida digna, tendo terra para produzir, além de moradia, saúde, educação, gerando renda e garantindo seus direitos.

Em defesa do povo brasileiro! Reforma Agrária Popular!

 

#FiqueEmCasaNãoEmSilêncio #QuarentenaSemTerra #TodosPelaReformaAgrária #ForaBolsonaro

Também no Rio de Janeiro, no dia internacional do meio ambiente famílias do assentamento Projeto de Desenvolvimento Sustentável Osvaldo de Oliveira – referência no estado do Rio de Janeiro na produção agroecológica com respeito a natureza e desenvolvimento equilibrado e sustentável – lançam em Macaé o PLANO EMERGENCIAL DA REFORMA AGRÁRIA POPULAR! A ação que envolve o campo e a cidade com a entrega de alimentos saudáveis para as famílias que estão em vulnerabilidade devido a pandemia parte da solidariedade das trabalhadoras e trabalhadores assentados, mesmo ameaçados de despejo judicial.

🌱 A Reforma Agrária Popular é cada vez mais urgente e dá ao nosso povo a esperança de uma condição de vida digna, tendo terra para produzir, além de moradia, saúde, educação, gerando renda e garantindo seus direitos.

Em defesa do povo brasileiro! Reforma Agrária Popular!

#FiqueEmCasaNãoEmSilêncio #QuarentenaSemTerra #TodosPelaReformaAgrária #ForaBolsonaro

Piauí –MST Oficial (@MST_Oficial) tweetou: 🚩 O MST distribuiu alimentos produzidos em sistemas agroecológicos em Teresina, capital piauiense. A ação faz parte do lançamento do Plano Emergencial de Reforma Agrária Popular.

📸 Comunicação MST-PI.

#TodosPelaReformaAgrária #QuarentenaSemTerra #AlimentoSaudávelÉumDireito https://t.co/vsCx5gHKiq

Goiás – Famílias do Acampamento Leonir Orback do MST Goiás no município de Santa Helena fizeram hoje doações de alimentos para população do município de Rio Verde. Doaram cerca de 350 kg de verduras folhas banana batata mandioca entre outros legumes. Esse ato foi no lançamento do plano emergencial de reforma agrária popular numa das regiões de Goiás.

 

Escola Nacional Paulo Freire – SP

Franca – SP Assentamento 17 de Abril doa 1,5 toneladas ao Projeto Pró Vida

Nesta sexta-feira (5), Dia Mundial do Meio Ambiente, o MST lançou nacionalmente o Plano Emergencial da Reforma Agrária, exigindo do poder público, devido aos agravamentos da crise econômico-política-sanitária-social colocadas pelo governo de Jair Bolsonaro e pela pandemia de covid-19, medidas de emergência ligadas a terra e trabalho, produção de alimentos saudáveis, proteção da natureza, água e biodiversidade e condições de vida dignas no campo para todo o povo. Para concretizar este lançamento, o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra realizou ações solidárias em todo o país. Foi neste contexto que o assentamento 17 de abril, localizado no município de Restinga/SP, apoiando o projeto Pró Vida, entregou 1,2 toneladas de alimentos saudáveis, fruto da reforma agrária, à paróquia São Francisco de Assis, em Franca, beneficiando em torno de 40 famílias.

Para Pedro Xapuri, da direção estadual do MST, em São Paulo, as ações solidárias que o Movimento tem feito na cidade são muito importantes.
“Nós ficamos muito contentes e o povo da cidade fica muito satisfeito em receber os nossos produtos. Essa produção é resultado de uma luta não apenas do camponês, mas também do povo da cidade. Por isso é importante para nós essa doação. Então, sempre que pudermos e tivermos condições nós iremos doar mais alimentos. Esse é o nosso compromisso com a terra, o nosso compromisso com a sociedade, com as comunidades carentes nesse país afora.

Helena, da coordenação do projeto Pró Vida, agradeceu ao MST as doações realizadas.
“Eu quero agradecer ao MST e a todas as pessoas que colaboraram para este alimento estar chegando até aqui. Muito obrigada e Deus abençoe a todos vocês”.

 

   

#QuarentenaSemTerra #PlanoEmergencialDaReformaAgráriaPopular #MSTemDefesaDoSUS #QuédateEnCasaNoEnSilencio #FiqueEmCasaNãoEmSilêncio

📸 Fotos: Filipe Augusto Peres