Hoje, começa o Fórum Popular da Natureza, uma iniciativa articulada entre diversos movimentos e organizações do campo e da cidade, entre ambientalistas, feministas, sindicalistas, indígenas, camponeses, juventude, movimento estudantil e de moradia. A proposta é ampliar o diálogo com a população sobre os desmatamentos, queimadas e a crise das mudanças climáticas que são agravados pelas medidas do atual governo. Com a pandemia e o desgoverno Bolsonaro, foi preciso alterar o calendário do Fórum, que previa um evento em março para ampliar e nacionalizar a iniciativa. A maioria dos movimentos foi tomada por agendas políticas de emergência e por ações solidárias, mas o processo do Fórum seguiu, com outra configuração. O evento do Fórum Popular da Natureza se transformou em dez dias de atividades online, entre 01 e 10 de junho. A Marcha estará presente em uma série de atividades, que envolvem também o apoio a outros coletivos e movimentos aliados.

A programação inteira pode ser acessada no site do Fórum Popular da Natureza.

Nossa programação:

Terça-feira | 02/05 
14:00 – Mulheres em rede na agricultura urbana  – Rede das Agricultoras Periféricas Paulistanas Agroecológicas (RAPPA)
16:00 – Caminhos da comercialização nas redes de agroecologia – Rede Agroecológica de Mulheres Agricultoras e Rede de Grupos de Consumo Responsável (RAMA)

Sábado | 06/05 
10:00 – Debate ao vivo: Movimentos e natureza – com Miriam Nobre (MMM), Sonia Guajajara (APIB), Alex Cardoso (MNCR) e Adriana Lima (FPCT)

Terça-feira | 09/06 
10:00 – Cuidado da saúde, do ambiente e da vida das mulheres – GT de Mulheres da ANA
12:00 – Desmatamento, grilagem e pandemia: o que o governo federal não tem feito pela Amazônia? – Grupo Carta de Belém
14:00 – Mesa de abertura do seminário “Territórios em risco: o avanço da megamineração no RS” – Comitê de Combate à Megamineração no RS

Quarta-feira |10/06 
16:00 – Economia verde no Vale do Ribeira/SP –  SOF e Marcha Mundial das Mulheres, com Sheyla Saori, Miriam Nobre e Tica Moreno

Fonte: MMM