O Brasil não aguenta e não pode mais ter Jair Bolsonaro como presidente da República. Por isso, o MTST e a Frente Povo Sem Medo se juntaram a mais de 500 movimentos sociais, partidos políticos e entidades civis para protocolar o maior pedido de impeachment de Bolsonaro. O documento foi entregue ao Congresso Nacional, em Brasília, nesta quinta-feira, 21 de maio, na presença de parlamentares, ativistas e líderes, como o coordenador do Movimento dos Trabalhadores Sem-Teto, Guilherme Boulos.

O pedido de impeachment foi protocolado no mesmo dia em que 1.881 brasileiros e brasileiras perderam suas vidas para a Covid-19, doença que teve seu impacto e número de pessoas atingidas elevados também em função de declarações e atitudes de Bolsonaro. O comportamento do presidente durante a pandemia do novo coronavírus — de atentar contra a saúde pública, além de descumprir e incentivar o boicote às recomendações sanitárias da Organização Mundial de Saúde e do consenso científico mundial — é uma das razões listadas no documento.

No entanto, os crimes de responsabilidade de Bolsonaro vão muito além: apoiar e participar de manifestações antidemocráticas, contra os poderes legislativo e judiciário, pedindo o fechamento do Congresso e do STF (Supremo Tribunal Federal); e pedir a volta da ditadura militar e do AI-5 — Ato Institucional número 5, de 1968, responsável por cercear as liberdades democráticas e aumentar a repressão durante o regime que durou de 1964 a 1985.

Bolsonaro ainda feriu gravemente a Constituição ao tentar interferir na Polícia Federal, para proteger família e amigos, conforme vem sendo apurado em inquérito baseado em denúncias do ex-juiz e ministro da Justiça, Sergio Moro. A mesma investigação tenta desvendar o grande esquema de distribuição de fake news, montado pela máquina bolsonarista desde a campanha de 2018 — o que configuraria crime eleitoral, passível de cassação da chapa presidencial.

Diante de tantas atrocidades contra a democracia e ataques contra o povo brasileiro, Bolsonaro precisa sair de uma vez por todas. O MTST defende um amplo movimento que busque construir uma frente unitária entre as forças democráticas e recuperar o Brasil.

FORA BOLSONARO