O Secretário da Presidência da República, general Luiz Eduardo Ramos, procurou o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, nesta segunda-feira (18), sobre a possibilidade de adiar por pelo menos um mês o Enem deste ano em função da pandemia da Covid-19.

Esta é primeira vez em que o governo federal apresenta uma proposta formal ao Legislativo quanto ao futuro da prova marcada, hoje, para os dias 1º e 8 de novembro. Até esta segunda-feira, mais de 3,5 milhões de alunos fizeram suas inscrições para a avaliação.

A indicação de Ramos acontece diante da possibilidade de a Câmara e o Senado votarem projetos para adiar a prova. Na Câmara, a negociação foi aberta com o intuito de evitar a votação. No Senado, por sua vez, foi agendada para esta semana a votação do projeto para adiar o Enem deste ano sem data previamente definida. A sugestão é da senadora Daniella Ribeiro (PP-PB).

Nos últimos dias, a pressão dos estudantes  para postegar a aplicação do exame aumentou, através da campanha #AdiaEnem, da UNE, UBES e também encampada pelos movimentos sociais e frentes populares. 

Nesta segunda , o Inep divulgou nota confirmando existir a possibilidade de alteração da data da prova.