Esta pandemia tem o potencial de redução de 4,6 milhões de vagas de trabalho, no cenário otimista; de 8,2 milhões no cenário-referência; e de 14,6 milhões no cenário pessimista, muito acima dos 11,6 milhões de desempregados registrados hoje pelo IBGE.

Esta é a conclusão de um estudo recém-concluído do Grupo de Indústria e Competitividade do Instituto de Economia da UFRJ sobre cenários de impactos do coronavírus sobre a economia.

A ocupação de mão de obra, em 2020, é uma das mais afetadas entre as diferentes variáveis da economia, em quaisquer das simulações feitas.

As atividades de “comércio e “outras atividades de serviços”, somadas, contribuem com mais da metade da redução total das ocupações em 2020. Mas todos os setores analisados, nos diferentes cenários, apresentam recuos no emprego, com exceção da administração pública.

Blog da Cidadania