Em abril, as frentes Brasil Popular e Povo Sem Medo, lançaram a campanha Taxar fortunas para salvar vidas. A Central de Movimentos Populares compõe a Frente Brasil Popular e está engajada nessa campanha.

De acordo com a ONU, o Brasil é o 7º país mais desigual do mundo, sendo que apenas 1% da população acumula riqueza correspondente a 100 milhões de brasileiros, ou seja, 1% possui 33,8 vezes a renda dos 50% mais pobres.

Essa concentração de riqueza e renda nas mãos de tão poucos, é a causa da desigualdade que faz tão mal a todos nós.

A pandemia, além da crise sanitária, agravou o problema econômico, político e social do país.
E a desigualdade tende a aumentar. Os dados mostram que o número de mortes pelo Covid 19 é entre os mais pobres, os trabalhadores e trabalhadoras. A gravidade do momento exige todos os esforços para salvar vidas. Além dos riscos à saúde, milhões de pessoas estão desempregadas ou com trabalhos precários e em alta vulnerabilidade.

O Estado precisa criar condições para salvar vidas! Investir em saúde, na garantia de emprego e renda, para todos. A desigualdade em que vivemos e violenta e mata. A injusta carga tributária no brasil é um  dos principais motivos para que isso aconteça. Em nosso país, os impostos afetam principalmente o consumo e não a renda. Isso faz com que os mais pobres paguem mais impostos que os ricos.

É urgente que se implementem medidas de taxação das fortunas. Muitas dessas riquezas foram construídas com base na sonegação de impostos, na exploração das riquezas naturais do país e na exploração da força de trabalho do povo.
Já passou da hora de cobrar impostos de quem ganha muito. Os acumuladores de riqueza, os banqueiros, os especuladores e os milionários são os que mais tem e menos trabalham. são os que pagam menos impostos e são também os que mais reclamam pelo Estado ser grande demais e gastar com os pobres do bolsa família.

Estudos apontam que, se taxarmos os super ricos do Brasil, teremos arrecadação por volta de R$ 272 bilhões, que poderiam ser revertidos em saúde, emprego e renda.

Por isso, já passou da hora de aplicar impostos a quem ganha muito e proteger aos mais vulneráveis. É preciso expandir os direitos e lembrar sem que são as classes populares e as classes médias, que efetivamente trabalham e produzem  riqueza. 

E essa riqueza tem que voltar para a sociedade na forma de direitos, não pode ficar guardada no bolso de meia dúzia de super ricos. Junte-se a nós nessa luta pela taxação das grandes fortunas! Pela taxação dos lucros e dividendos das pessoas físicas detentoras de cotas nas ações de empresas. Pelo controle dos lucros remetidos ilegalmente do exterior, pelo impsoto sobre grandes heranças. Vamos taxar fortunas para salvar vidas!

Saiba mais acessando o site movimentoscontraacovid19.com

Assine o abaixo-assinado > https://www.change.org/p/taxar-fortunas-para-salvar-vidas

Assista ao vídeo na íntegra
>>